Você conhece o Museu de Arte de São Paulo, o famoso MASP? Caso ainda não conheça, fica a dica para se aventurar nesse lugar que possui um dos maiores e mais diversificados acervos de arte na América Latina. É conhecido por fazer um panorama de vários movimentos, misturando desde arte sacra até o modernismo e claro, não poderia faltar obras francesas.

 

Confira uma lista de cinco obras de artistas franceses que fazem parte do acervo do MASP. Assim você pode aproveitar a sua visita e conhecer melhor as fortes ligações entre a arte da França e do Brasil.

 

Pierre-Auguste Renoir

 

Renoir foi um dos fundadores do impressionismo, movimento artístico que valorizou a abstração e renegou a imagem realista. Sua pintura Rosa e Azul, que ficou popularmente conhecida como As meninas, é uma das mais populares obras do MASP, tendo sido emprestada para museus em Londres, Paris, Boston e Tokyo, desde que foi adquirida.

 

Jean-Auguste Dominique Ingres

 

Esse quadro é um dos sucessos do MASP nas redes sociais. A obra virou meme e os frequentadores adoram posar ao lado, imitando a expressão de Jesus. O que muitos não sabem é que se trata de um clássico do francês Jean-Auguste Ingres, conhecido por suas pinturas de cunho religioso.

Henri Matisse


Matisse está presente nos maiores museus do mundo, por sua importância na arte moderna. Seus quadros exploram a tridimensionalidade e seu estudo das cores é até hoje reverenciado no mundo da arte. Na obra O torso de gesso, ele retrata uma escultura em seu próprio atelier, criando uma natureza morta com tons fortes de azul.


Claude Monet


Talvez o mais célebre entre os impressionistas, Monet representa em sua obra o espírito do movimento, usando cores pastéis e ambientações bucólicas. Em Paris você encontra as obras do artista em lugares como o Musée d’Orsay e no Musée de l’Orangerie.


Paul Gauguin


Você pode apreciar no MASP o Pobre pescador obra de Paul Gaugin. A vida desse artista foi bastante conturbada: ele passou sua infância no Peru, quando jovem serviu na marinha mercante francesa, casou-se com uma dinamarquesa e abandonou sua família e amigos para viver na Polinésia Francesa em busca da arte. Nesse período criou um estilo único de pintura e entrou para a história como um dos gênios mais inovadores, ao lado de Van Gogh e Cézanne.


Interessante, não é? Como o acervo é rotativo, nem sempre é possível encontrar todas as obras em exposição no museu.


MASP: https://masp.org.br/


Bisous!


Elisa

Porte D’entrée

Passo1:

Não enviaremos SPAM. Ao clicar em CONTINUAR, você aceita os termos de uso.