Quando o assunto é sobre pâtisserie e doces, os franceses são especialistas e imbatíveis. Com a tradição secular na arte da confeitaria, a França é referência mundial e muitas de suas receitas são consideradas patrimônio cultural do país.

 

 

A verdade é que são tantos doces produzidos que é até difícil dizer qual faz mais sucesso. Entretanto, foi com esse objetivo que o Institut Français d’Opinion Publique (IFOP) realizou uma pesquisa para descobrir qual dessas gourmandises são mais apreciadas pelos franceses.

 

 

O que experimentar quando estiver na França?

 

 

Quando estiver na França, é importante saber diferenciar uma boulangerie – que é uma padaria com vários tipos de pães de uma pâtisserie – que é tipo uma confeitaria especialista em doces. 

 

Você pode encontrá-las de forma separada ou as duas no mesmo lugar. E se você for como eu que ama um doce, confira quais são os que os franceses não dispensam:

 

TARTE AU CITRON

 

 

Servido aos reis no início do século XIX, a torta de limão, era símbolo da riqueza e do bem. Possui uma massa sucrée, uma massa clássica que tem uma proporção maior de açúcar e um creme de limão que pode ser feito de várias maneiras. 

 

Geralmente, o creme da torta é uma mistura de ovos, açúcar, suco e raspas de limão, mas pode ter as variações com adição de manjericão, hortelã entre outras ervas.

 

 

ÉCLAIR

 

 

É a nossa “bomba” à base de farinha no formato mais comprido e com recheio. O recheio mais comum, tanto no Brasil quanto na França, é o de chocolate, mas há vários outros sabores como o de café, caramelo e de frutas. 

 

O nome desse doce se refere ao fato de na primeira mordida, o recheio cremoso, “estourar” na boca. Eu adoro! 

 

É comum encontrar éclair em quase toda pâtisserie e boulangerie. Um ótimo lugar para experimentar: L’Eclair do Génie, 43 rue Sainte Croix de la Bretonnerie – Paris.

CHOUX

 

É a carolina encontrada nas padarias do Brasil. É feito com a mesma massa da éclair, recheado de diversos sabores e ainda usado na base para outros doces franceses, como o Profiterolis e o Saint-Honoré.

 

 

FLAN

 

 

É o pudim francês. Surgiu na época do Império Romano, quando era chamado tyropatina, e ficou muito popular durante a Idade Média quando era saboreado na quaresma. 

 

Durante essa época, colocavam pimenta no lugar do açúcar queimado por cima do flan. Nas confeitarias francesas, é feito com uma massa que fica no fundo e nas laterais. O tradicional é o de baunilha, mas tem vários outros sabores.

 

 

SAINT HONORÉ

 

 

O nome é por causa do local de origem deste doce francês, na rua Saint-Honoré em Paris. 

 

Criado em 1847, é composto de uma massa folheada, vários choux formando uma coroa, recheio de baunilha e por cima chantilly. 

 

Essa maravilha pode ser experimentada na Pâtisserie des Rêves, 93, rue du Bac – Paris.

PARIS BREST

 

 

É um doce tradicional francês, feito com a mesma massa da éclair, recheado com creme de amêndoas e decorado com amêndoas pralinées

 

MILLE FEUILLE

 

 

O “mil-folhas” leva um bom tempo para ser preparado. Composto por muitas camadas de massa folhada, que exige trabalho e cuidado para ficarem fininhas, igual uma folha de papel. 

 

Intercala três camadas crocantes e duas de creme de baunilha. 

 

O Carl Marletti, 51 Rue Censier – Paris, é considerado o melhor lugar para se comer esta sobremesa.

 

FRAISIER

 

 

É um doce francês feito de morango, genoise (clássico bolo sem fermento) e uma crème patîssière à la vanille

 

É fácil encontrar em uma confeitaria ou no menu de um restaurante.

MACARON

Um clássico francês tem a sua origem na Itália, onde os círculos de merengue eram consumidos sem o recheio. Foi a italiana Catarina de Médici que apresentou essa gostosura à França, quando se mudou para casar com o Duque D’Orleans

A história conta que a receita foi guardada em segredo para que apenas a nobreza aproveitasse, mas com o tempo, as freiras francesas começaram a produzir o doce dentro do convento. 

A receita atual é um biscoito de merengue, leve, crocante por fora, úmido e macio por dentro. 

Um lugar bastante visitado para se comer os macarons é o Pierre Hermé, 72, rue Bonaparte – Paris.

 

BABA AU RHUM


É um bolinho pequeno, molhado por conta do xarope de rum, acompanhado na maioria das vezes, de um creme por cima ou chantilly. 


Se delicie com este doce no Fou de Pâtisserie, 45 rue montorgueil – Paris. 

 


Miam miam!!! 


Quanta delícia, não é mesmo!? Quais desses doces franceses é o seu preferido ou tem vontade de experimentar? Me conte aqui nos comentários.


E não se esqueça de me seguir no Instagram e Youtube para ficar por dentro de vários conteúdos incríveis sobre a língua, cultura e literatura francesa!


Bisous!

Elisa

Porte D’entrée

Passo1:

Não enviaremos SPAM. Ao clicar em CONTINUAR, você aceita os termos de uso.