Champagne, província histórica de grandes batalhas francesas, fica apenas a 150 km de Paris, na França. O local é conhecido por divulgar ao mundo o espumante mais célebre e queridinho de grandes marcas. Contudo, a pergunta que não quer calar é: Champagne na França produz apenas espumante?

 

Vinícolas Francesas: Champagne-Ardenne

 

É importante saber que cada região vinícola tem o seu charme e estilo. Contudo, entre todas as opções, a região de Champagne-Ardenne é uma das mais curiosas para se visitar e provar a bebida sempre considerada glamourosa e digna de ocasiões especiais.

 

Como chegar em Champagne-Ardenne

 

Para chegar até lá e descobrir os segredos da produção do vinho com borbulhas, basta viajar 2 horas de carro de Paris ou 45 minutos em um trem TGV até a cidade de Reims. O melhor é alugar um carro e explorar a bela paisagem que parece uma produção cinematográfica, cruzando por vinhedos, castelos e belas igrejas. O Vale do Rio Marne ficou famoso por ser o único lugar com a combinação ideal de clima, solo e vários tipos de uvas para produzir o champagne. A região é a detentora do selo Apellation d’Origine Contrôlée que é uma garantia de origem produtora, ou seja, muitos lugares divulgam que fazem espumante.  Mas somente essa região pode dizer mundialmente que produz a bebida.

 

Reims é conhecida como a capital cultural da região, com sua catedral gótica e museus cheios de história e arte. Já Epernay é a capital do champagne, graças aos 100 quilômetros de caves subterrâneas (túneis escavados no subsolo da cidade), usados para maturação da bebida. E se pretende viajar para a França e fazer a Rota de Champagne, saiba que não é apenas uma e sim são 6 roteiros. Você sabe quais são?

 

Rota de Champagne

 

– Rota de Champagne 1: Reims a Epernay (Montanhas de Reims)

– Rota de Champagne 2: Reims ao Maciço de Saint-Thierry

– Rota de Champagne 3: Epernay ao Vale do Rio Marne

– Rota de Champagne 4: Côte des Bar

– Rota de Champagne 5: Côte de Blancs

– Rota de Champagne 6: Colinas de Viltry

 

Mas a dúvida que não quer calar e ainda não foi respondida: Champagne vive apenas com a produção do vinho espumante? Não! Eis a surpresa. Por lá, também têm diversos alimentos selecionados e très chics! Quando estiver na cidade, com certeza vai comer um dos doces mais comuns: o biscuit rosé, tipo um biscoitinho. Produzido desde o século XVII segue até hoje uma receita tradicional.

 

Biscuit Rosé au Brésil

 

No Brasil uma versão dele foi criada com o nome de Biscoito Champagne, mas a coloração é marca francesa. Quando era cozido duas vezes, ficavam algumas manchas, mas os padeiros começaram a usar corante natural para deixar os biscoitos mais atraentes e depois mergulhavam a gostosura no champagne para umedecer. O mais tradicional é o do fabricante Maison Fossier.

 

Outro alimento que poucos imaginam ter saído dessa região é o Presunto Reims que ganhou o nome de uma das maiores cidades de Champagne. Quem visita o local não pode deixar de experimentar essa iguaria. Com o tempero que mistura noz-moscada, salsa e cebola junto à carne de porco, pode ser consumido como aperitivo ou em saladas. Reims também conquista pela saborosa Mostarda, mantida viva pela Maison Charbonneaus-Brabant, onde produz e seleciona os melhores grãos de mostarda. Oferecem cerca de 12 receitas com esse condimento e é conhecida como única em vários países.

 

Agora que conheceu um pouco sobre Champagne, escreva em francês nos comentários! Qual outra região francesa gostaria que eu contasse curiosidades aqui no Blog? Não deixe de me seguir no Instagram e Youtube para ficarem por dentro de vários conteúdos incríveis sobre a língua, cultura e literatura francesa!

 

Bisous!

 

Elisa

Porte D’entrée

Passo1:

Não enviaremos SPAM. Ao clicar em CONTINUAR, você aceita os termos de uso.